O Governo Municipal de Volta Grande por meio da Secretaria de Cultura e Turismo irá realizar na quarta-feira (17/03), uma live especial em comemoração ao Dia Internacional da Mulher.

O evento terá início às 19:30 e conta com a participação da psicóloga e psicanalista, Elizabeth Damasceno, da socióloga e filósofa, Cida de Jesus, do Secretário Municipal de Cultura e Turismo de Volta Grande, Júlio Mendes.

Outros nomes que irão participar do evento são Flávia Granado, Delegada de Polícia de Pirapetinga e Marquinho Lemos, deputado estadual e autor do PL denominado “Chame a Frida”.

Segundo o secretário de Cultura e Turismo, Júlio Mendes, a live foi pensada com a intenção de quebrar paradigmas e estereótipos femininos, assim como por meio da cultura romper com estigmas e provocar a reflexão sobre o papel e os lugares que as mulheres ocupam ao longo da história.

O chamado Dia Internacional da Mulher só foi oficializado em 1975, ano que a ONU intitulou de Ano Internacional da Mulher para lembrar suas conquistas políticas e sociais.

No mundo inteiro, a data ainda é comemorada, mas ao longo do tempo ganhou um aspecto “comercial” em muitos lugares.

O dia 8 de março é considerado feriado nacional em vários países, como a própria Rússia, onde as vendas nas floriculturas se multiplicam nos dias que antecedem a data, já que homens costumam presentear as mulheres com flores na ocasião.

Na China, as mulheres chegam a ter metade do dia de folga no 8 de Março, conforme é recomendado pelo governo – mas nem todas as empresas seguem essa prática.

Já nos Estados Unidos, o mês de março é um mês histórico de marchas das mulheres.

No Brasil, a data também é marcada por protestos nas principais cidades do país, com reivindicações sobre igualdade salarial e protestos contra a criminalização do aborto e a violência contra a mulher.

Certamente, o 8 de Março é um dia de luta, dia para lembrarmos que ainda há muitos problemas a serem resolvidos, como os da violência contra a mulher, do feminicídio, do aborto, e da própria diferença salarial”, observou o secretário.

Há mais de um século, o Dia Internacional da Mulher é um símbolo das lutas e reivindicações pelos direitos das mulheres. O 8 de março é um momento de reflexão sobre as conquistas das mulheres, mas também um momento de reafirmação da luta contra as desigualdades de gênero, que, infelizmente, continuam.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support